5 maneiras de manter seu filho quentinho e seguro no frio | Biah Baby Enxoval de Bebê e Infanto

5 maneiras de manter seu filho quentinho e seguro no frio

Share on whatsapp
WhatsApp
Share on facebook
Facebook
Share on telegram
Telegram
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest

No inverno o clima fica seco e as doenças respiratórias são mais comuns, afetando principalmente os recém-nascidos. O bebê, especialmente nos seis primeiros meses, sofre muito com as alterações de temperatura e com o nariz constantemente obstruído. Separamos cinco dicas para você proteger seu bebê do frio!
leia também
Roupas: a melhor opção é vestir o bebê em camadas. Você pode colocar um body por baixo, uma calça e um macacão por cima. Opte por aquelas de algodão, pois a lã pode dar alergia e ressecar a pele, e o náilon não é adequado para baixas temperaturas. Como os bebês perdem muito calor nas extremidades, mãos, pés e couro cabelo ficam mais gelados. Portanto, ao sair, coloque na criança luvas, meias e gorros.

Cuidado com os exageros: É importante sempre ficar de olho na temperatura da criança, que deve estar entre 36,5 e 37,2 graus. Se o bebê começar a transpirar ou se mostrar irritado sem motivo, por exemplo, pode ser que esteja com calor. Nesses casos, retire uma camada das roupas.

Banho: antes de começar o banho, deixe o chuveiro ligado para vaporizar o ambiente e evitar o choque térmico entre a água e a pele do bebê. Isto traz uma sensação mais agradável para a criança. O melhor horário é entre às 15h e 16h, com a água em torno de 37ºC.

Saídas: o ideal é evitar lugares aglomerados pelo menos até os dois primeiros meses, quando o recém-nascido toma a vacina Pentavalente. Passeios antes das 10h e depois das 17h não são bons, pois nesses períodos do dia as temperaturas estão mais baixas, com mais vento. Evite, também, sair com a criança após dar banho nela.

Carrinho de bebê: os carrinhos disponíveis no mercado são, em geral, bem adaptáveis às baixas temperaturas. Escolha um que tenha protetor para chuva e frio ou compre um protetor individual que se adapte ao modelo que você já tem.

Fonte: Revista Crescer

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *